Hipnose na sua empresa?

Hipnose na sua empresa?

Jô Soares, sua plateia e mais de 2 milhões de telespectadores ficaram encantados com a Hipnose. Acredite, os colaboradores da sua empresa vão adorar a experiência. Aqui lhe apresentarei alguns motivos.


Meus clientes falam...

Itaú

Vallee

Honda

Artigos

  • Compras por impulso

    Data: 14/01/2015
    - Hoje é possível dizer que as compras por impulso são mais frequentes do que as compras racionais? As pessoas estão comprando mais por impulso do que por necessidade? Sem dúvidas. Os grandes fatores da compra por impulso são as necessidades ilusórias causadas pela mídia. Publicitários são experts em associar marcas com sentimentos.
    Continuar lendo
  • Malditos hábitos

    Data: 05/12/2014
    Enquanto dirijo-me ao hotel, elogio a cidade de Curitiba ao condutor: que limpeza, que organização! Ele retruca dizendo que sempre escuta isso dos viajantes. Normal. Quase no mesmo instante, o vidro do carro ao lado desce, um braço peludo sai e uma bituca de cigarro é lançada ao chão.
    Continuar lendo
  • Pensamento crítico, uma obrigação

    Data: 06/10/2014
    João acorda às 4 da manhã para abrir a padaria. Dá as mesmas ordens ao padeiro todos os dias. Às 5h30 já tem pão quentinho como sempre. Dona Zuleica acorda cedo e às 6 em ponto dá bom dia ao seu João enquanto pede “meia dúzia do francês”. Pega mais dois litros de leite e os recebe da mão da atendente que exibe o seu mal-humor matinal. Seu João sempre fica atrás do caixa. Só usa papel de pão e caneta Bic para as contas. Os chocolates ficam acima, sobre as pilhas empoeiradas e um pedaço de borracha velha.
    Continuar lendo
  • Seja cachorro

    Data: 15/09/2014
    Meu cachorro vai ao Pet todo feliz. Toma banho, corta as unhas, os pelos e ganha até perfume e gravatinha. Quando ele volta à casa, continua sendo cachorro: brinca na lama, se suja, é feliz. À noite, se esparrama no chão sujinho e dorme. Nunca deixa de ser cachorro.
    Continuar lendo
  • Quebre regras

    Data: 20/08/2014
    Alguns dizem que "regras foram feitas para serem quebradas" e eu concordo 100% com isso. Se não fosse a ousadia, a ânsia por desafiar o que é imutável, o questionamento do padrão, ainda estaríamos falando "Uga Buga" e nos escondendo em cavernas. Questionar, agir contra as regras, faz parte da nossa evolução.
    Continuar lendo
  • Não quero ser um Wally

    Data: 09/09/2013
    "Onde está o Wally" nunca foi meu passatempo preferido. Tentar encontrar aquele rapazinho franzino com a camisa listrada no meio de tanta gente igual me tirava do sério. Creio que o principal motivo de desistir nos primeiros segundos era impressão que não o encontraria nunca, ou, talvez, a visão das próximas 20 páginas, com mais e mais desenhos iguais.
    Continuar lendo
  • Fazer por prazer

    Data: 09/08/2013
    Lembra-se da sua infância? Naquela época, você acordava e brincava de carrinho, boneca, esconde-esconde, amarelinha. Bom tempo, não?
    Continuar lendo
  • Olhando para trás

    Data: 04/08/2010
    Dia primeiro de abril de 2010 comecei um dos maiores desafios de minha vida. Saindo da cidade Saint Jean Pied-de-Port, oeste francês, comecei o Caminho de Santiago, uma peregrinação a pé por toda a Espanha que duraria quarenta e quatro dias e novecentos quilômetros, revivendo um caminho escrito há muitos anos, o caminhos das estrelas.
    Continuar lendo
  • Temos tudo para todos

    Data: 28/07/2010
    Em 1948, o psicólogo americano Bertram Forer aplicou em seus alunos um teste de personalidade. Após alguns dias do teste, seus alunos receberam o resultado, sendo informados que aquela avaliação teria sido única e individual. Foram, então, solicitados a analisar a eficácia do teste. Os alunos deveriam atribuir uma nota ao resultado dado pelo professor numa escala de 0 (muito ruim) a 5 (muito bom). A média da avaliação obtida foi de 4.26, mostrando, assim, que o resultado do teste chegou muito perto da realidade dos alunos avaliados.
    Continuar lendo
  • O líder que pensa

    Data: 15/07/2010
    Se liderança já é um tema difícil de escrever, imagine exercê-la. O trabalho de um líder é semelhante ao de um pai, que deseja que seu filho estude, se desenvolva, aprenda a vencer obstáculos, que se mantenha motivado e cheio de energia. E, assim como o comportamento do filho sofre constantes mudanças, a do liderado, ou da equipe, também.
    Continuar lendo
  • Demissão em tempos de crise

    Data: 15/07/2010
    Vivemos de percepções. O mundo, para nós, não é o que realmente é, mas sim, o que percebemos dele. Confuso? Explico. Quando chove, muita gente fica triste, lenta e, muitas vezes, até deprimida. Outras, ao contrário, adoram o "dia molhado", ficam animadas e até rendem mais nas tarefas do dia-a-dia. Pergunto, então: A chuva faz bem ou faz mal? Traz alegria ou tristeza? Nenhum dos dois. Chuva é apenas chuva. O que guia nossa percepção de um tempo chuvoso são os fatos que vivemos no passado e qual o significado que isto tem para nós.
    Continuar lendo
  • Dá para motivar alguém ou toda motivação vem de dentro?

    Data: 22/11/2009
    Escolhemos o que vamos vestir, o que iremos comer, onde queremos trabalhar, com quem queremos namorar, qual perfume usar, o tipo de sapato, a cor do cinto, a marca do relógio e até o sabor da calda do sorvete que ainda vamos escolher.
    Continuar lendo
  • ESSE BICHINHO CHAMADO crise

    Data: 29/09/2009
    Fiz questão de escrever crise assim, pequeno, em minúsculo. Creio que esta deveria ser a importância psicológica que deveríamos ter dado a ela no início, mas, já que este bichinho está assustando tanta gente, vamos tratá-lo como um bichão e discutir formas de acabar com ele.
    Continuar lendo
  • Se o carnaval fosse em julho, perderíamos meio ano?

    Data: 29/09/2009
    O ano só começa depois do carnaval", "janeiro é um mês morto", "março é um mês estranho". Essas e muitas outras "verdades coletivas" podem fazer mais estragos em nossas vidas do que imaginamos. Uma reflexão atenta sobre isso pode ser uma boa oportunidade para revermos nossos paradigmas, descartando pensamentos limitantes e abraçando os possibilitadores.
    Continuar lendo
  • Motivação, impulso ou necessidade?

    Data: 29/09/2009
    Redução do IPI, oferta da estação, 30% de desconto, facilidades no cartão. Vai pegar ou largar? Por que frente a uma superpromoção a tendência é deixarmos de lado objetivos primários e mergulharmos em compras não previstas, dívidas, remorsos e futuras dores de cabeça?
    Continuar lendo