Hipnose na sua empresa?

Hipnose na sua empresa?

Jô Soares, sua plateia e mais de 2 milhões de telespectadores ficaram encantados com a Hipnose. Acredite, os colaboradores da sua empresa vão adorar a experiência. Aqui lhe apresentarei alguns motivos.


Meus clientes falam...

Morena Rosa

Honda

Itaú

Artigos

O líder que pensa

Data: 15/07/2010
Por Rafael Baltresca

Se liderança já é um tema difícil de escrever, imagine exercê-la. O trabalho de um líder é semelhante ao de um pai, que deseja que seu filho estude, se desenvolva, aprenda a vencer obstáculos, que se mantenha motivado e cheio de energia. E, assim como o comportamento do filho sofre constantes mudanças, a do liderado, ou da equipe, também.

Poderíamos falar horas e horas sobre liderança, porém, neste artigo, vou tratar de um aspecto objetivo e simples: as atitudes do líder.

O título do artigo tem um motivo especial. Muitos líderes pensam que há duas partes bem definidas na empresa: o líder e os liderados. Engano puro. Um está constantemente influenciando o outro por meio de gestos e idéias. Podemos dizer que os dois se misturam, querendo ou não. Já ouviu dizer que a empresa tem a cara do chefe? Motivo este que a probabilidade de um filho se tornar fumante quando o pai é, é muito maior do que se o pai não for adepto do tabaco (mesmo quando o filho é adotivo, deixando de lado os aspectos genéticos).

O líder que pensa é aquele que não age apenas por instinto. Todo o tempo ele envia estímulos para a equipe. É aquele que sabe que a prática do exemplo é muito mais eficaz que a teoria. Não faz nenhum sentido pedir que a equipe chegue às 9h00 se o líder chega às 10h30.

O psicólogo americano Frederick Herzberg fez uma pesquisa para descobrir o que motiva e o que desmotiva uma pessoa. Nesta pesquisa, que resultou em sua teoria motivação-higiene, o termo "Reconhecimento" ficou em segundo lugar nos fatores que levam à extrema satisfação. Infelizmente o que mais vemos nas organizações são líderes que só param o que estão fazendo para punir um membro da equipe, e só se lembram de reconhecê-los na reunião de metas do fim do mês.

O líder que pensa premia e elogia a equipe sempre que se fazem merecedores. No começo, no meio ou no fim do dia. Quantas vezes forem necessárias. Quando reforçamos um bom comportamento, aumentamos a probabilidade do mesmo ocorrer.

Lembre-se: O que é dito é facilmente esquecido. O que é feito é aprendido. O líder que pensa age de forma consciente, produz estímulos deliberados e se preocupa muito mais com o bem-estar e a satisfação da equipe do que com a punição. Um líder que pensa ganha autoridade por mérito e não por imposição e, assim, é tratado como todo pai gostaria: com admiração e respeito.